Relação de empresas estatais brasileiras, privatizadas (entregues) pelo do governo neoliberal de FHC e José Serra, junto com governos estaduais da época, principalmente o do ex-governador Geraldo Alckmin.

Relação de empresas estatais brasileiras, privatizadas (entregues) pelo do governo neoliberal de FHC e José Serra, junto com governos estaduais da época, principalmente o do ex-governador Geraldo Alckmin:
  • AES SUL (CEEE Distribuição) – vendida para a empresa americana AES;
  • BANDEIRANTE Energia – vendida para o grupo Português EDP;
  • CELPE – vendida ao grupo espanhol Iberdrola;
  • CEMAR – vendida ao grupo americano Ulem Mannagement Company;
  • CESP TIETE – vendida para a empresa americana DUKE;
  • CETEEP – vendida para a empresa estatal Colombiana ISA;
  • COELBA – vendida ao grupo espanhol Iberdrola;
  • CONGÁS – vendida ao grupo britânico British Gas/Shell;
  • COSERN – vendida ao grupo espanhol Iberdrola;
  • CPFL – vendida para o grupo brasileiro VBC;
  • ELEKTRO – vendida para a empresa americana ENRON;
  • ELETROPAULO – vendida para a empresa americana AES;
  • ESCELSA – vendida ao grupo português GTD Participações, juntamente com o consorcio de Bancos Iven S.A;
  • GERASUL – vendida para empresa Belga Tractebel;
  • LIGHT- vendida ao grupo francês e americano EDF/AES;
  • RGE – vendida para o grupo brasileiro VBC;
  • BAMERINDUS – vendido ao grupo britânico HSBC;
  • BANCO BANESPA – vendido ao grupo espanhol Santander;
  • BANCO MERIDIONAL – vendido para o Banco Bozano;
  • BANCO REAL – vendido ao grupo ABN-AMRO, hoje sob o controle do grupo Santander;
  • BEA (Banco do Amazonas S.A.) – vendido ao Bradesco;
  • BEG (Banco de Goiás) – vendido ao Itaú;
  • CARAIBA – Mineração Caraíba Ltda;
  • CIA. VALE do RIO DOCE;
  • PQU (Petroquímica União S.A);

- Empresas de Telecomunicação do grupo TELEBRAS:

EMBRATEL, TELESP, TELEMIG, TELERG, TELEPAR, TELEGOIÁS, TELEMS, TELEMAT, TELEST, TELEBAHIA, TELERGIPE, TELECEARÁ, TELEPARÁ, TELPA, TELPE, TELERN, TELMA, TELERON, TELEAMAPÁ TELAMAZON, TELEPISA, TELEACRE, TELAIMA, TELEBRASÍLIA, TELASA. A maioria vendida a grupos internacionais: espanhol, italiano, mexicano e, algumas a um grupo brasileiro.

O que foi exposto ilustra claramente qual é a política econômica a ser adotada, caso José Serra seja presidente. Uma política de venda do patrimônio público, sem nenhum pudor.

Se Serra for o próximo presidente poderá bater o martelo para vender o que restou de nossas empresas:

  • Petrobras;
  • BNDES;
  • Banco do Brasil;
  • Caixa Econômica Federal;
  • Furnas;
  • Chesf;
  • Eletronorte;
  • Eletrosul, dentre outras.
Ele só precisa de mais quatro anos de governo para concluir o serviço que começou com o governo FHC.
As privatizações comprovam que eles são os entreguistas do Brasil.
About these ads

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s