Globo se acovarda e ignora promiscuidade na CBF.O sujo escondendo o mal lavado.

Campinas, SP, 07 (AFI) – O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, apelou e mostrou um pouco de seu caráter e seu espírito autoritário em entrevista polêmica à Revista Piauí. Usando expressões de baixo calão, Teixeira bradou contra jornais, emissoras e sites concorrentes da Rede Globo.

Quando perguntado sobre Anthony Garotinho, Deputado Federal pelo PR-RJ, que vem criticando o presidente periodicamente no congresso, Teixeira acusou o deputado de estar trabalhando para a Record. É o sujo falando do mal lavado. O presidente acrescentou também que: “Quanto mais tomo pau da Record, fico com mais crédito na Globo”.

Além da Record, o site UOL, o jornal LANCE! e a emissora ESPN foram alvos de críticas do eterno presidente da CBF. “Esse UOL só dá traço. Quem lê o LANCE!? 80 mil pessoas? Traço. Quem vê essa ESPN? Traço… só vou ficar preocupado (com as denúncias de corrupção envolvendo seu nome) quando sair no Jornal Nacional”.

O que Teixeira sabe é que dificilmente qualquer coisa contra sua pessoa sairá no Jornal Nacional. Os laços entre Globo e CBF são conhecidos há muito tempo. A Globo, por seu tamanho e por ser uma emissora de concessão pública, não pode fazer lobby para ninguém, seja empresa, ou pessoa. Mas não é o que acontece. Até o momento da publicação da matéria, os portais de imprensa da Globo na internet eram os únicos que não continham nenhuma informação sobre as declarações polêmicas de Ricardo Teixeira.

O que se deve investigar é por que a Globo é tão beneficiada e privilegiada pela CBF e se isso é consequência dos “agrados” que a emissora dá à confederação ao deixar abordar as denúncias de corrupção, desmandos e provas de autoritarismo do presidente, que quer ser dono, da CBF.

Ricardo Teixeira foi mais longe. Além de desmerecer, ironizar e debochar dos veículos citados como opositores, o presidente, em um tom ameaçador, bradou:

“Em 2014, posso fazer a maldade que for. A maldade mais elástica, mais impensável, mais maquiavélica. Não dar credencial, proibir acesso, mudar horário de jogo. E sabe o que vai acontecer? Nada. Sabe por quê? Por que eu saio em 2015. E aí, acabou”. Ricardo Teixeira é presidente da CBF há 22 anos e, nessa declaração, insinua que em 2015 voará mais alto: será presidente da Fifa, antigo sonho de Teixeira.

Fato é que Ricardo Teixeira não poderia “fazer a maldade que for”. Declarações como essa só comprovam que o presidente parece estar acuado com uma pressão cada vez maior de jornalistas, e torcedores em geral, que não aceitam mais seus desmandos no comando da confederação do esporte mais popular do país.

A reportagem da Revista Piauí aborda também os laços estreitos entre o presidente e Aécio Neves, senador do PSDB-MG. João Havelange, ex-presidente da Fifa e ex-sogro do presidente, deu uma demonstração de como Ricardo Teixeira resolve seus problemas, como a abertura da Copa do Mundo de 2014. “O Ricardo é o quê? Mineiro, não é? O Aécio é amigo dele, não é? Onde você acha que vai ser a abertura da Copa? Em BH”, cravou João Havelange.

Além de dizer que “caga de montão” para as recentes denúncias de corrupção que envolvem seu nome, o “dono” da CBF fez uma infeliz comparação quando quis debochar do povo brasileiro – ou, mais especificamente, dos jornalistas que o denunciam -, dizendo que “O neguinho do Harlem (bairro com muitos moradores negros em Nova York) olha para o carrão do branco e fala: quero um igual. O negro não quer que o branco se foda e perca o cargo. Mas no Brasil não é assim. É essa coisa de quinta categoria”, disse o presidente.

Obviamente, Ricardo Teixeira, nesta comparação, é o branco que tem um carrão, enquanto o povo brasileiro que não compactua com a corrupção e autoritarismo na gestão da CBF é o negro invejoso, que quer que o branco “se foda”. Para Teixeira, o povo brasileiro, os jornalistas e demais pessoas que não concordam com suas atitudes, deveriam olhá-lo como alguém para se espelhar.

Na verdade, os jornalistas, torcedores e amantes de futebol não devem se espelhar em Ricardo Teixeira. Um espelho melhor seria a população do Egito e da Tunísia, que, em 2011, se revoltaram e derrubaram as ditaduras de Mubarak, 30 anos no poder, e Ben Ali, 23 anos no poder. Por declarações como essas, podemos deduzir que os ditadores do Brasil não estão mais diretamente na vida política. Eles se disfarçam de outras coisas, como Presidentes de Confederações Brasileiras de Futebol.

Agência Futebol Interior

About these ads

2 Respostas para “Globo se acovarda e ignora promiscuidade na CBF.O sujo escondendo o mal lavado.

  1. Quero parabénizar a tv record por tem coragem de denuncia o Ricardo Texeira, isso a globo não teve peito para isso e a record teve, que vergonha pra tv globo ficando munda ela sempre é a primeira a fazer denuncia isso ele não fez globo vocês mi decepcionaram

  2. A Globo não denuncia por fazer parte da sujerada toda, essa é que é a verdade, só não vê quem naão quer!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!É por essas e outras coisas que nosso futebol vai de mal a pior, e nossa seleção dá vexame em campo, estão falindo nosso futebol, isso é caso de polícia!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s