Rituais de magia negra.Crianças encontradas, mortas ou vivas, estavam nuas, olhos arrancados, pulsos cortados, órgãos sexuais extirpados cirurgicamente, sofreram abuso sexual e sevícias.Altamira a mídia esqueceu o Epocaestado não.

https://epocaestadobrasil.wordpress.com/2011/10/25/brasil-criancas-mortas-em-rituais-de-magia-negra-enviem-emails-para-o-ministro-do-supremo-tribunal-denunciando-sacrificios-de-animais-e-de-criancas/

https://epocaestadobrasil.wordpress.com/2009/10/31/exclusivo-a-seita-que-mutilava-criancas-em-rituais-satanicos-foi-julgada-no-para-depois-de-quase-quinze-anos-o-caso-volta-a-tona-muitos-ja-haviam-ate-esquecido-todavia-como-o-ditado-diz/

Aconteceu no Brasil…….ainda tem gente defendendos esses criminosos.

Notícias STF.continue

Outros condenados por castração de menores em Altamira recorrem ao STF

Meninos Emasculados de Altamira

[YOUTUBE=http://br.youtube.com/watch?v=2ozY0fqVIug]

Resumo do Caso

Meninos, com idade entre 8 e 14 anos, foram seqüestrados e castrados na cidade de Altamira, localizada a 777km de Belém. Segundo o Ministério Público, os crimes que aconteceram entre 1989 e 93 foram motivados por rituais de magia negra. As crianças encontradas, mortas ou vivas, estavam nuas, algumas com orifícios de arma de fogo, queimaduras de cigarro, olhos arrancados, pulsos cortados, órgãos sexuais extirpados cirurgicamente, sofreram abuso sexual e sevícias.

Acusados (com decretos de prisão)

Anísio Ferreira de Souza: Médico. Foi condenado a 77 anos de reclusão pela participação em três assassinatos e duas tentativas de homicídio. Em 15 de dezembro de 2004, recebeu Hábeas Copus do Supremo Tribunal Federal, podendo aguardar em liberdade o julgamento dos recursos em que contestavam a condenação. Teve a prisão decretada em abril de 2005, quando a Justiça manteve a sentença. Está foragido.

Césio Flávio Caldas Brandão: Médico Ginecologista. Foi condenado a cumprir 56 anos de prisão em regime fechado pelo envolvimento em três homicídios triplamente qualificados e por uma tentativa de homicídio. Em 25 de novembro de 2004, obteve liminar em Habeas Corpus para continuar em liberdade até o trânsito em julgado da sentença que o condenou. Está foragido.

Carlos Alberto Santos Lima: Ex-policial militar. Foi considerado culpado pelo Tribunal do Júri por um homicídio e duas tentativas, recebeu 35 anos de prisão. Em 06 de janeiro de 2005, Teve seu pedido de extensão de liminar em Habeas Corpus negado pelo Supremo Tribunal Federal.

Aldenor Ferreira Cardoso: Ex-cabo da polícia militar do Pará. Aparece no processo como um dos réus, mas não foi julgado, já que ninguém sabe de seu paradeiro. Há a suspeita de que esteja morto.

José Amadeus Gomes: Comerciante. Foi condenado a 56 anos de reclusão por três homicídios. Teve seu pedido de extensão de liminar em Habeas Corpus negado pelo Supremo Tribunal Federal em janeiro de 2005.

Amaílton Madeira Gomes: Fazendeiro. Foi condenado à pena de 32 anos de reclusão, em regime integralmente fechado, pelos crimes de homicídio qualificado e duas tentativas de homicídio. Teve a prisão decretada em abril de 2005, quando a Justiça manteve a sentença. Está foragido.

Valentina de Andrade: Autora do livro ‘Deus, a grande farsa’. Depois do julgamento mais longo da história do Tribunal de Justiça do Pará, foi absolvida em 05 de dezembro de 2003, pela maioria de seis votos contra um. As investigações indicam que todos seriam membros de uma associação (L.U.S. é uma Associação Civil Sem Fins Lucrativos), com sede na Argentina. Maiores informações através do site www.lus.org.ar

As sentenças aplicadas aos acusados somam as penas dos crimes atribuídos a eles. Pelas leis brasileiras, porém, o período máximo de detenção é de 30 anos.

Vítimas de Altamira

2/8/89 – J.S.M., 8 anos. Sobrevivente. Por muito tempo foi tido como morto, pois, depois do seu desaparecimento, foi encontrada uma ossada próxima ao antigo aeroporto da cidade. Em 93, foi localizado por repórter de TV. Até hoje a delegacia de Altamira não tem registro do caso.

16/11/89 – Otoniel Basto Costa, 10 anos. Sobrevivente. Foi abordado por um homem numa bicicleta que o chamou para comer mangas. Depois de andar bastante, o homem colocou uma camisa com “cheiro forte” no rosto dele fazendo-o desmaiar. Quando despertou, percebeu que sangrava entre as pernas. Ainda vive em Altamira com a mãe, e se submete a tratamento psicológico e de reconstrução peniana.

23/7/90 – Waldicley de Oliveira Pinheiro, 9 anos. Sobrevivente. Um desconhecido o chamou para retirar uma pipa que estava presa em uma árvore. Na mata, um pano foi colocado no rosto dele e o menino desmaiou. Foi violentado sexualmente e emasculado. Acordou e conseguiu encontrar ajuda.

20/1/91 – Tito Mendes, 13 anos. Desaparecido. Estava tomando banho no igarapé Três Pontes. Mais tarde saiu para comprar mangas. Uma senhora disse tê-lo visto em companhia de um homem. O menino continua desaparecido.

5/5/91 – Ailton Fonseca, 10 anos. Assassinado. Sua ossada foi encontrada 46 dias após o desaparecimento. A polícia de Altamira encaminhou os restos mortais ao IML de Belém, onde a ossada desapareceu sem que o laudo tivesse sido feito.

13/5/91 – A.C.O.S., 12 anos. Sobrevivente. Foi agarrado por um homem que encostou uma arma em suas costas. O homem o levou para uma mata próxima, onde o menino foi amarrado em uma árvore pelos punhos e tornozelos. Ao ficar sozinho por algum tempo, conseguiu se desamarrar e fugir.

21/8/91 – J.C.B., 8 anos. Desaparecido. No dia seguinte ao seu desaparecimento, o avô deu parte na polícia. Apesar da semelhança com outras ocorrências, a polícia deu o caso como encerrado ‘por falta de pistas’.

1/1/92 – Jurdiley da Cunha, 13 anos. Assassinado. Desapareceu em uma festa de confraternização em uma chácara. Seu corpo foi encontrado dois dias depois. Estava com a garganta cortada, nu, emasculado, com sevícias sexuais, perfurações e marcas de queimaduras de cigarro.

11 /4/92. Ednaldo de Souza Teixeira, 12 anos. Assassinado. Morto por anoxia – afogamento. Seu corpo foi encontrado em um poço artesiano, seviciado e com escoriações no pescoço, além de marcas de espancamento.

1/10/92. Jaenes da SIlva Pessoa, 13 anos. Assassinado. Foi visto pela última vez quando cuidava do gado da família. O corpo foi encontrado dois dias depois, emasculado e com marcas de abuso sexual. Teve os olhos arrancados e o pulso dilacerado. Foram encontrados também sinais de tortura. Este foi o único inquérito policial concluído.

13 /11/92 – Klebson Ferreira Caldas, 13 anos. Assassinado. Encontrado morto e emasculado em 17 de novembro. Estava desfigurado e despido, com sinais de sevicias.

22/11/92 – S.F.S., 13 anos. Sobrevivente. Ao retornar da escola, foi ameaçado com uma arma e colocado em um fusca por 3 homens. Conseguiu fugir quando pararam o carro em um matagal.

27 /12/92. Maurício Farias de Souza, 12 anos. Desaparecido. Saiu de casa para buscar dinheiro com uma senhora com quem trabalhava. Foi visto saindo da cidade com um homem que pedalava uma bicicleta vermelha. Nunca mais foi visto.

92 – R., 14 anos. Sobrevivente. Ludibriado enquanto trabalhava como engraxate. Levado para a periferia da cidade, conseguiu fugir. No ano seguinte, o irmão de R. desapareceu no mesmo local.

24/1/93 – Renan Santos de Souza, 9 anos. Desaparecido. Saiu de casa para tomar banho no rio Xingu. Foi visto mais tarde em companhia de dois homens.

27 /3/93 – Flávio Lopes da Silva, 10 anos. Assassinado. Última vítima fatal incluída no processo. Seu corpo foi encontrado dois dias depois num local afastado com sinais de sevícias e ferimentos nos órgãos genitais. Marcas de dentes humanos pelo corpo. Teve a glande decepada e parte da bolsa escrotal arrancada.

14 /8/93 – G.S., 14 anos. Sobrevivente. Três homens em um fusca branco tentaram agarrá-lo pela janela e colocar um lenço com forte perfume em sua face. Conseguiu fugir.

9/7/93 – R.F.S, 11 anos. Desaparecido. Deixou sua caixa de engraxate no supermercado Alvorada, como de costume. Nunca mais foi visto. Ele é o irmão de R. que conseguiu escapar dos seqüestradores meses antes.

27/7/93 – G.F.L., 12 anos. Sobrevivente. Em frente à escola, um desconhecido o segurou pelo braço e o ameaçou com uma arma. Obrigado a entrar em um ônibus com destino a Itaituba, conseguiu escapar em uma parada na cidade de Placas.

MENINOS EMASCULADOS DO MARANHÃO*

Há muitas semelhanças e indícios de relação entre os casos dos Meninos de Altamira e dos Meninos Emasculados do Maranhão. Em setembro de 91, foi encontrada a primeira vítima maranhense, Ranier Silva Cruz, 10 anos, morador da Vila Nazaré, no Maiobão. Ranier desapareceu em 11 de setembro de 91 e foi encontrado seis dias depois nas Matas do Sítio Paranã, também no Maiobão, com órgãos genitais extirpados, perfurações nas costas, vários hematomas, olhos e lábios lesionados por instrumento pontiagudo e cortante.

De setembro de 91 a fevereiro de 2002, 22 meninos com idades entre 9 e 15 anos foram assassinados e submetidos a atos de violência sexual em áreas periféricas dos municípios que compõem a Ilha de São Luís (um dos casos ocorreu na cidade de Codó, a 291 quilômetros de São Luís). Em 11 casos, os meninos tiveram comprovadamente os órgãos genitais extirpados. Muitas vezes os corpos foram encontrados em matagais, nas comunidades da periferia de São Luís.

Nos casos de Altamira, os 19 meninos também tiveram as genitálias mutiladas. Da mesma forma que no Maranhão, os corpos das vítimas também foram desovados em matagais.

*AS INFORMAÇOES DESTA PESQUISA FORAM EXTRAÍDAS DOS DIVERSOS JORNAIS DO PAÍS. NÃO TIVE ACESSO AOS DOCUMENTOS OFICIAS DOS CASOS

6 Respostas para “Rituais de magia negra.Crianças encontradas, mortas ou vivas, estavam nuas, olhos arrancados, pulsos cortados, órgãos sexuais extirpados cirurgicamente, sofreram abuso sexual e sevícias.Altamira a mídia esqueceu o Epocaestado não.

  1. Parabens pelo trabalho. Acho muito importante este tipo de denuncia. Milhares de crianças do mundo todo sao feitas de objeto de tortura sexual, por gente doente e criminosa. É preciso dununciar.

  2. Eneas, não publicamos nada que desabone a igreja, por que temos certeza que Padres, Pastores e Bispos não aprovam a conduta errada de quem quer que seja.Condenar uma instituição que presta serviço a milhões por causa da conduta errada de um individuo é falta de bom senso.
    Grande abraço.
    Boa sorte.

  3. é importante o trabalho que vcs fazem temos todos que denuciar estes crimisos que estão destruindo nossas crianças.

  4. Pingback: Você é contra os maus tratos aos animais? | Manuela Gastal

  5. parabens pelo trabalho de voceis ,acho que pessoas que fasem
    isso q matam e torturam, deveriam ser feito o mesmo com eles p/eles semtirem o quanto é doloroso,são pessoas de baixo nivel sem coração e podres,,se um dia me pussesem na frente de um demonio que fez isso eu o mataria que deus me perdoe mas eu teria coragem mesmo com o sangre frioo

  6. A maldita cultura do sobrenatural, do inacreditável…das religiões. Só falta agora a maioridade penal para 8 anos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s