Criminosos utilizavam a música para incitação ao crime e apologia ao tráfico, enaltecer os criminosos, incentivavam os jovens a roubar motos, carros, e ameaçar moradores do Alemão.As Ongs ficam surdas e mudas diantes das ações dos criminosos.

Eles utilizavam a música para enaltecer os criminosos, incentivavam os jovens a roubar motos, carros, citando inclusive os modelos a serem roubados em suas letras.

Um vídeo exibido na Internet pelos próprios criminosos mostra moradores sendo ameaçados num baile funk, que aconteceu no Complexo do Alemão depois da ocupação policial. Nesta quarta-feira, quatro funkeiros bandidos foram presos no Rio de Janeiro por apologia ao tráfico.

[YOUTUBE=http://www.youtube.com/watch?v=aYw1wm_3dhE&feature=related]

OBS: o video criminoso denunciado foi retirado pelos proprios pisicopatas e criminosos que o postaram.O referido video tem pelo menos  15 tipo de crime tipificado.É hora de mudar o Codigo Penal.O video  não esta mais no youtube, quem tiver o video mande para a ONU , OEA e OAB, não permita   que um grupo de criminosos cometa tanta barbaridade.Crianças e idosos são as maiores vitimas desses  homicidas sanguinarios..

Cantores a serviço  do tráfico.Jornal da Band. Video

Na música, os  supostos cantores de funk, ameaçam os informantes que ajudaram nas investigações sobre traficantes do Alemão e da Vila Cruzeiro. Os Mc’s citam Fabiano Atanásio, o FB, que chefiava o tráfico de drogas da Vila Cruzeiro. Os dois ainda falam que outros bandidos também estão escondidos na Rocinha.

Segundo a polícia, o grupo usava o funk para incitar a violência e fazer o ‘marketing’ do tráfico. ‘Eles são MCs do tráfico. Têm participação direta fazendo marketing dos criminosos e manipulam as letras das músicas para agradar aos traficantes. Eles levam mensagens de ridicularização ao trabalho da polícia para a juventude idolatrar os traficantes’, disse a delegada responsável pelas investigações, Helen Sardenberg, titular da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI).

Parte das investigações foi baseada em vídeos que frequentadores e os próprios funkeiros colocaram na internet. Em um deles, postado no último dia 30, após a ocupação do conjunto de favelas do Alemão, as referências ao tráfico eram explícitas. Com o nome ‘O bonde do Complexo está na Rocinha’, os MCs Ticão e Frank citavam traficantes como Fabiano Atanázio, o FB, chefe do tráfico no local, e Luciano Martiniano da Silva, o Pezão. Em outro momento, a dupla pedia para a plateia fazer a ‘sigla’ com as mãos e o público respondia fazendo as letras C e V com as mãos.

De acordo com a delegada, que monitorou o grupo por um ano, eles responderão pelos crimes de formação de quadrilha, associação ao tráfico de drogas, incitação ao crime e apologia. Os presos negaram as acusações.

Com os suspeitos foram apreendidos vários CDs chamados de ‘proibidões’. A delegada titular da DRCI, Helen Sardenberg, afirmou em nota que os cantores serão autuados sob acusação de formação de quadrilha, associação e apologia ao tráfico de drogas e incitação ao crime.

Os MCs tiveram mandado de prisão expedidos pela Justiça. Os advogados dos cantores não foram encontrados para falar sobre o assunto.

Rio – Uma operação da Delegacia de Crimes contra Informática (DCI) prendeu, nesta quarta-feira, quatro cantores de funk acusados de fazerem apologia ao tráfico de drogas e bandidos que ocupavam o Complexo do Alemão. Os Mcs Ticão e Frank foram localizados, em casa, no bairro de Madureira, Zona Norte do Rio. Os outros que estão sob custódia são os MCs Smith e Max.

De acordo com a delegada Helen Sardenberg, a investigação teve duração de um ano e os presos responderão pelos crimes de formação de quadrilha, associação ao tráfico de drogas, incitação ao crime e apologia. Logo após a prisão, os irmãos entraram em contradição para explicar como são os bailes promovidos dentro das favelas.

“A gente canta isso, mas não é a nosso mando não. Vai lá na favela dizer para os caras (bandidos) que a gente não quer cantar”, disse Ticão. “A gente canta as músicas que sempre quis. Ninguém nos obriga a nada”, disse Frank.

Em polêmico vídeo divulgado no Youtube, Frank e Ticão sugerem que Fabiano Atanázio da Silva, o FB, e Marcelo da Silva Soares, o Macarrão, chefes dos Complexos do Alemão e da Penha, estejam na Rocinha, comunidade controlada por Antônio Bonfim Lopes, o Nem, e uma facção rival. A Polícia Civil já descartou a possibilidade de uma trégua entre os grupos de bandidos e a presença deles na favela de São Conrado.

Em 2005, MC Frank já havia prestado depoimento sobre o crime de apologia a agentes da Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis. A investigação não se desenvolveu e o cantor não foi preso. Autor de músicas como ‘O blindado não intimida’ e Vida bandida’ Mc Smith é acusado de incentivar jovens de comunidades a ingressarem na vida do crime. Max foi preso no Complexo do Alemão.

“Temos informações de que ele seja o responsável por incentivar jovens nos crimes e suas músicas são veiculadas nas rádios piratas dentros das comunidades dominadas”, disse a delegada Helen Sardenberg.

MC Galo é preso em blitz no Leblon

Na terça-feira, policiais prenderam o cantor de funk Everaldo de Almeida da Silva, o MC Galo, de 35 anos, sob a acusação de associação para o tráfico, durante uma blitz no Leblon, Zona Sul do Rio. Ele também responde por receptação e já era considerado foragido, já que tinha um mandado de prisão preventiva expedido pela 14ª Vara Criminal por porte de drogas.

MC Galo estava em uma motocicleta quando foi abordado por agentes, na altura da Rua Doutor Marques Canário, próximo à Cruzada São Sebastião. Durante a revista, o cantor entregou uma carteira da Associação Brasileira de Música e Artes.

De acordo com a PM, o cantor foi reconhecido através de vídeos postados no YouTube. Nas imagens, MC Galo faz apologia a armas e bandidos ligados ao tráfico da Cruzada São Sebastião, que estariam escondidos na Rocinha.

Este ano, agentes da 14ª DP (Leblon) prenderam 32 pessoas que atuavam no comércio de entorpecentes na Cruzada São Sebastião e na Rocinha.

Mais

Fotos de cangaceiros mortos , eles reinaram até o dia que ajustiça permitiu.Hoje, qualquer menor  infrator, incentivado pela impunidade, estabelece  centenas de boca fumo. Armados com equipamento de guerra, eles matam, roubam, estupram, invadem domicilios, incendeiam veiculos, deprendam patrimonio público, picham, marcam  todos os pontos de  vendas de drogas com tinta spray e aterrorizam comunidades inteiras.Os infratores são protegidos pelo Estatudo do Menor e do Adolescente.Nenhum ação dos criminosos ” menores de idade” podem ser documentada e postada no youtube.Enquanto isso os traficantes utilizam esses menores sem nenhuma oposição do Estado.Não existe  dinheiro que pague o estrago causados por esses pisicopatas.

O s criminosos estão fazendo no youtube, o que fazem no Brasil inteiro, com total complacencia da midia bandida e das supostas Ongs de Direitos Humanos.Onde esta a OAB? onde Esta o MP? os criminosos  fazem no Brasil , o que estão fazendo no Rio de  Janeiro.Os mesmos criminosos que fugiram, são os mesmos que estão debochando do Estado.Veja video que os pisicopatas colocaram no youtube.A sociedade tem conciencia que se a policia quisesse, nenhum criminoso teria saído vivo  do Alemão , o Estado teria  resolvido o problema com  menos  de 1%  do efetivo que estava presente  no Alemão.A policia tinha conhecimento que se tratava  de bandidos  sanguinário , agora esses vagabundos fugiram,  e estão acuados.A Policia Civil e a Policia Federal, poderá ser mais  eficiente agora, se colocarem a inteligencia em ação e contar com o apoio da população.DISQUE DENÚNCIA.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s