Verdade gospel.Pr. Silas Malafaia ignora a maçonaria na política e ensina como votar para não jogar seu voto no lixo.

Malafaia   não exerce liderança nem na Assembleia de Deus. Tanto assim que não faz parte da Convenção da igreja. Ele não representa os evangélicos.Malafaia ignora  totalmente os malefícios da maçonaria na politica  e apoia até candidato abortista .

Para vocês, Soberanos Grandes Inspetores Gerais, nós dizemos isto, que vocês podem repetir para os irmãos dos graus 32, 31 e 30:

A Religião Maçônica deve ser, por todos nós iniciados dos altos níveis, mantida na pureza da Doutrina Luciferiana”; “Sim, Lúcifer é Deus…”; “E a verdadeira e pura religião filosófica é a crença em Lúcifer, o igual de Adonai; Mas Lúcifer, Deus da luz e Deus do bem, está lutando pela humanidade contra Adonai, o Deus da escuridão e do mal.” (Instructions to the 23 Supreme Councils of the World, Albert Pike, Grand Commander, Sovereign Pontiff of Universal Freemasonry, July 14, 1889)

Lindberg Farias votou favoravelmente ao aborto, quando era deputado federal

Serra  e  Lindenberg candidato do Malafaia .

Lindbergh Farias  e o aborto

O novo presidente do PT no Rio de Janeiro, Washington Quaquá, mal foi eleito para comandar a legenda no estado e já mostrou que não está nada, nada satisfeito com a aproximação que o senador Lindbergh Farias (PT) vem fazendo ao pastor Silas Malafaia.

Quaquá disse, em entrevista à Veja OnLine, que o pastor Silas Malafaia “não pode ser o símbolo do diálogo do PT com os evangélicos”.

“Pegou mal no PT a foto do Lindbergh com o (pastor Silas) Malafaia. Não há problema em ter apoio dele, isso não se nega. Mas não era preciso uma foto dos dois juntos

Quando era deputado federal,  Lindberg Farias  votou contra a Proposta de Emenda Constitucional 25/95 de autoria do deputado católico Severino Cavalcante (PE) que tinha por objetivo proibir o aborto em qualquer situação, como também evitar a apresentação de Projeto de Lei para legalizar o aborto no Brasil.

Lindberg Farias e o PLC 122 (Lei

Lindberg Farias, candidato ao Senado,  foi votou contra a legislação que tinha por objetivo proibir o aborto em qualquer situação, como também evitar a apresentação de Projeto de Lei para legalizar o aborto no Brasil.

Lindberg votou votou pela rejeição da PEC 25/95; ou seja, ele foi contra a defesa da vida “desde a concepção”. Mostrando nitidamente sua disposição pró-aborto.

Confira abaixo:

1) PEC 25/95 – Dá nova redação ao “caput” do art. 5º da Constituição Federal
Obs.: Essa Proposta de Emenda Constitucional (PEC 25/95), de autoria do Deputado Severino Cavalcanti (PPB-PE), tinha por objetivo proibir o aborto em qualquer situação, como também evitar a apresentação de Projeto de Lei para legalizar o aborto no Brasil.

a) Comissão Especial
Quem votou NÃO votou pela aceitação da PEC 25/95; sendo portanto contra a defesa da vida “desde a concepção”.

b) Votação da PEC 25/95 no Plenário da Câmara dos Deputados

Quando eram deputados federais foram favoráveis ao aborto:

-LINDBERG FARIAS

-FERNANDO GABEIRA

-FANCISCO SILVA – ABSTENÇÃO  (dono da Rádio Melodia não quis se comprometer)

-MIRO TEIXEIRA

-MOREIRA FRANCO

-FRANCISCO DORNELLES – (Faltou a Sessão). Lembrando que Francisco Dornelles candidatou-se ao senado em 2006, sendo apoiado, por líderes católicos e evangélicos, como um contra-ponto à candidatura de Jandira Feghali, que é pró-aborto. Hoje sabe-se que Dornelles defende princípios anti-cristãos, por esta razão faz parte da Frente Parlamentar de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Travestis.

Fonte: Associação Pró-vida

Veja,Folha, Estadão,Globo,Uol, não tem moral para falar  do mensalão.Veja o que eles querem esconder.

16017-acorda_pedrosimon_1

9d1a1-globooquepoderiaserfeito

deusa-da-justica

Os comentários estão desativados.