OPERAÇÃO LAVA JATO CHEGA NO EX GOVERNADOR TUCANO ANASTASIA.Mídia esconde.Veja

Operação Lava Jato chega no ex governador tucano Anastasia

O ex-governador de Minas Gerais Antonio Anastasia (PSDB) foi citado em depoimento dado à Operação Lava Jato, que investiga esquema de corrupção envolvendo a Petrobras.

Eleito senador em outubro, Anastasia apareceu na declaração de policial federal Jayme Alves de Oliveira Filho, o Careca.

De acordo com a Folha de S.Paulo, acusado de distribuir dinheiro a agentes públicos a mando de Youssef afirmou ter repassado R$ 1 milhão ao ex-governador de Minas Antonio Anastasia, que foi vice e sucessor de Aécio

Um policial federal acusado de distribuir dinheiro a agentes públicos a mando do doleiro Alberto Youssef disse ter entregado R$ 1 milhão ao senador eleito Antonio Anastasia (PSDB-MG) em 2010, informa a Folha de S. Paulo.

Naquele ano, Anastasia, que era vice de Aécio Neves (PSDB), elegeu-se governador. De acordo com a reportagem de Andréia Sadi, o caso está sob análise na Justiça Federal do Paraná e não foi encaminhado à Procuradoria-Geral da República porque Anastasia só foi diplomado às vésperas do recesso do Judiciário.

Segundo a Folha, em depoimento prestado em 18 de novembro, o policial federal Jayme Alves de Oliveira Filho, o Careca, disse que entregou o dinheiro ao então candidato a governador em 2010 a mando de Youssef em sua própria casa, em Belo Horizonte. Careca afirmou que só soube quem era o destinatário depois da eleição de Anastasia. O tucano negou qualquer envolvimento com o caso. “É totalmente fora da realidade. Meu único patrimônio é moral, tenho toda uma reputação de honestidade. Qual seria o propósito disso? Fica até difícil comentar algo tão absurdo”, respondeu ao jornal o senador eleito.

O policial também envolveu o líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (RJ), em seu depoimento, ao dizer que entregou dinheiro em uma residência na Barra da Tijuca onde moraria o peemedebista. Por causa dessa declaração, o Ministério Público Federal pretende pedir a abertura de inquérito contra o candidato à presidência da Câmara, informou ontem a Folha. Mas a defesa do policial apresentou uma retificação de seu depoimento, dizendo ter sido informada que o deputado jamais morou naquele imóvel.

Segundo a publicação, Careca teria dito que entregou R$ 1 milhão a Anastasia, em 2010, a mando do doleiro Alberto Youssef. Na época, o tucano era candidato a governador de Minas Gerais.

De acordo com o depoimento do policial, o dinheiro teria sido entregue em uma casa em Belo Horizonte. Anastasia nega.

Careca fazia entregas de dinheiro pelo doleiro Alberto Youssef. Além de Anastasia, ele também citou o nome do deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Ainda segundo o jornal Folha de S.Paulo, ele teria dito que entregou dinheiro a Cunha em sua casa no Rio de Janeiro. O deputado também nega envolvimento no caso.

Eduardo Cunha

Eduardo Cunha, líder da bancada do PMDB na Câmara e o favorito para assumir a presidência da Casa, está entre os suspeitos de ter participado no esquema investigado pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

Peemedebistas reforçaram o discurso de que Cunha não aparece nas delações premiadas, mas, segundo o jornal Folha de S. Paulo, o Ministério Público pedirá que o Supremo Tribunal Federal (STF) investigue o deputado federal.

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa citou, ao longo de 80 depoimentos, outros 28 nomes de políticos que teriam se beneficiado do esquema na Petrobras.

Já são mais de 70 citados nas investigações e delações premiadas, mas muitos dos acusados não tiveram os nomes revelados.

OUTRAS MENÇÕES

O policial cita também outro parlamentar, Luiz Argôlo (SD-BA), cujo nome já havia sido mencionado no curso da investigação e que nega ter cometido irregularidades.

Também há uma menção a Tiago Cedraz, filho do presidente do TCU (Tribunal de Contas da União), Aroldo Cedraz. Careca disse ter levado dinheiro “duas vezes” no escritório de Cedraz, que, segundo ele, “fica numa casa no lago, no final de uma rua sem saída em Brasília”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s