Conspiração no Brasil. Grupo criminoso que orquestra o fim do Brasil, são mercenários pagos.Denúncia!!!!!!!!!

O bando travestido  criminosamente  de empresa de consultoria,  apoiados  pela mídia  financiada  por gangsteres americanos,  luta furiosamente pela quebra da economia do Brasil. É preciso colocar esses moleques  na cadeia, por que são bandidos. O projeto macabros desses vagabundo, pode levar muitos investidores  desavisado ao  abismo.Observa-se que  esses mercenários são  suspeitos  de financiar a mídia para bater  no governo e falar mal do Brasil 24 horas por dia. O alvo, é  tomar a Petrobras, o Pré Sal e entregar de  bandeja para os supostos  investidores americanos  .Cuidado!!!!!!!!!! O  Brasil só precisa de um  juiz, para acabar com essa bandidagem.

Mais

A Privataria  e silêncios dos covardes

daca3-fernando-henrique-cardoso_a-privataria-tucana

Os dez estragos de FHC na Petrobras

Caso Veja. Deputado desafia dono da Editora Abril.Quem não deve não treme.

Privataria: Ano a ano, os estragos que FHC fez na Petrobras

Protógenes:

Como FHC e Serra tentaram privatizar a Petrobrás

“Recordar é viver”:  como FHC e Serra tentaram privatizar a Petrobrás

Diante das recentes polêmicas envolvendo o Pré-Sal e a Petrobrás nas eleições, selecionamos aqui uma sequência de  notícias a respeito da luta empreendida pelo PSDB-DEM para privatizar a Petrobrás e o petróleo brasileiro desde os anos 1990, durante o governo de Fernando Henrique, mas também após o fim daquele governo, quando esta coligação continuou criticando e atacando sistematicamente a Petrobrás e agora, o Pré-Sal.

FHC discute a privatização da Petrobrás - Folha de S. Paulo - 16/04/1997

FHC discute a privatização da Petrobrás – Folha de S. Paulo – 16/04/1997

Diretor do Banco Central durante o governo FHC, Gustavo Franco, defende a privatização da Petrobrás e do Banco do Brasil - O Globo - 11/06/1997

Diretor do Banco Central durante o governo FHC, Gustavo Franco, defende a privatização da Petrobrás e do Banco do Brasil – O Globo – 11/06/1997

David Zylbersztajn, genro de FHC é nomeado diretor da ANP em janeiro de 1998 e defende privatizações - Revista Veja

David Zylbersztajn, genro de FHC é nomeado diretor da ANP em janeiro de 1998 e defende privatizações – Revista Veja

“Petrobrás pode ser vendida em 3 anos diz Zylbersztajn” – O Estado de S. Paulo -20/05/1999

“ANP defende venda de refinarias da Petrobrás” – David Zylbersztajn, genro de FHC e diretor da ANP no governo FHC, defende retalhar e vender Petrobrás – O Estado de S. Paulo – 07/01/1999

FHC anuncia medidas para acabr com as resistências à privatização da Petrobrás - Estadão - 10/06/2000

FHC anuncia medidas para acabr com as resistências à privatização da Petrobrás – Estadão – 10/06/2000

Governo FHC paga uma fortuna sem licitação para mudar o nome da Petrobrás para Petrobrax - O objetivo era facilitar a privatização da empresa brasileira -

Governo FHC paga uma fortuna sem licitação para mudar o nome da Petrobrás para Petrobrax – O objetivo era facilitar a privatização da empresa brasileira – “Petrobrás vira Petrobrax por US$ 50 milhões” – O ESTADO DE S PAULO – 27/12/2000

A marcha da Privatização da Petrobrás em andamento no Governo FHC -

A marcha da Privatização da Petrobrás em andamento no Governo FHC – “A globalização da ‘Petrobrax'” era o projeto de privatização do governo FHC – JORNAL DO BRASIL – 27/12/2000

“Marca PetroBrax deve ser contestada na Justiça” – Reação da AEPET e sindicatos dos petroleiros para evitar troca de nome da Petrobrás teve sucesso – O Estado de S Paulo – 28/12/2000

Tribunal de Contas da União vai investigar gastos irregulares do governo FHC com campanha para mudar o nome da Petrobrás para Petrobrax - Folha 25/01/2001

Tribunal de Contas da União vai investigar gastos irregulares do governo FHC com campanha para mudar o nome da Petrobrás para Petrobrax – Folha 25/01/2001

Como foi a mobilização dos Ministros de governo e dos partidos que apoiavam o governo de Fernando Henrique (PSDB e PFL, atual DEM)  para privatizar a Petrobras:Diretor do Banco Central durante o governo FHC, Gustavo Franco, defendendo a privatização da Petrobrás e do Banco do Brasil -

Diretor do Banco Central durante o governo FHC, Gustavo Franco, defendendo a privatização da Petrobrás e do Banco do Brasil – ” Franco quer privatizar Petrobrás e BB” – O Estado de S.Paulo – 11/06/1997

GAZETA MERCANTIL - 08/08/1997 - O PFL (atual DEM), então partido do Vice de FHC, defendeu todas as privatizações daquela época, e queria privatizar o Banco do Brasil e a Petrobrás - O PFL foi o partido que indicou o Vice de Fernando Henrique, Marco Maciel em seus dois mandatos (1995-1998 e 1999-2002) e indicou o atual candidato a vice de José Serra, Índio da Costa, que também defende a privatização da Petrobrás e do Pré-Sal

GAZETA MERCANTIL – 08/08/1997 – O PFL (atual DEM), então partido do Vice de FHC, defendeu todas as privatizações daquela época, e queria privatizar o Banco do Brasil e a Petrobrás – O PFL foi o partido que indicou o Vice de Fernando Henrique, Marco Maciel em seus dois mandatos (1995-1998 e 1999-2002) e indicou o atual candidato a vice de José Serra, Índio da Costa, que também defende a privatização da Petrobrás e do Pré-Sal

Presidente do PFL, principal partido da base do governo FHC, partido do vice de Fernando Henrique (1995-2002), defendendo a privatização da Petrobrás e do Banco do Brasil -

Presidente do PFL, principal partido da base do governo FHC, partido do vice de Fernando Henrique (1995-2002), defendendo a privatização da Petrobrás e do Banco do Brasil – “Bournhauser quer vender Petrobrás” – GAZETA MERCANTIL 10/12/1998

Como o

Como o “Programa de Privatização” foi acelerado no governo FHC (1995-2002) que tentou privatizar a Petrobrás – “Programa de Privatização terá que ser acelerado” – O GLOBO – 06/09/1999

A preparação para a privatização da Petrobrás começou no 1o mandato de FHC, quando José Serra era Ministro do Planejamento. O plano de privatização começou com o sucateamento da Petrobrás, seguido de mudanças ma legislação que o governo FHC-Serra fez para viabilizar a venda da empresa brasileira. O objetivo era privatizar todo o setor de energia e petróleo do país.Como o governo FHC permitiu que as corporações petrolíferas estrangeiras pudesem extrair petróleo do Brasil -

Como o governo FHC permitiu que as corporações petrolíferas estrangeiras pudesem extrair petróleo do Brasil – “Era uma vez o monopólio da Petrobrás” – Revista VEJA de 14/06/1995

José Serra, Ministro do Planejamento de FHC, bate o martelo na privatização da empresa de energia Light, do RJ. Serra dizia que privatização era forma de fortalecer as empresas de energia, mas em 2001-2002 o Brasil viveu o maior racionamento de nrgia da história do país -

José Serra, Ministro do Planejamento de FHC, bate o martelo na privatização da empresa de energia Light, do RJ. Serra dizia que privatização era forma de fortalecer as empresas de energia, mas em 2001-2002 o Brasil viveu o maior racionamento de nrgia da história do país – “A volta da velha senhora” – Revista VEJA de 29/05/1995

Ministro José Serra defendendo acelerar as privatizações das empresas nacionais de energia, como forma de fortalecer o setor energético, que sofreu o maior colapso de sua história em 2001-2002 -

Ministro José Serra defendendo acelerar as privatizações das empresas nacionais de energia, como forma de fortalecer o setor energético, que sofreu o maior colapso de sua história em 2001-2002 – “Privatização do setor elétrico será acelarada” – O Estado de S. Paulo – 26/04/1995

Preparação para a privatização da Petrobrás quando José Serra era Ministro de Planejamento do governo FHC -
Preparação para a privatização da Petrobrás quando José Serra era Ministro de Planejamento do governo FHC – “Fim do Monopólio do Petróleo será discutido semana que vem” – O Estado de S. Paulo – 27/04/1995

A Petrobras como próxima vítima da Privatização de FHC-Serra – “Petrobras a próxima vitima?” – Folha de S Paulo – 16/01/1996

O Presidente FHC declarou em sua campanha que a Petrobras não seria privatizada, entretanto a empresa foi incluída na lista das que seriam vendidas e seus Ministros defenderam sua privatização – “E a Petrobrás?” – O Globo – 16-01-1996

Zylbersztajn da ANP defende venda de 11 Refinarias da Petrobras – “ANP defende venda de Refinaria” – Jornal do Brasil – 07/01/1999

Zylbersztajn, genro de FHC e diretor da ANP defende desmembrar e privatizar a Petrobrás – “Zylbersztajn propõe encolher Petrobrás” – Folha de S. Paulo – 07/01/1999

Governo FHC preparava a privatização da Petrobrás: “ANP defende venda de refinarias da Petrobrás” – O Estado de S Paulo 07/01/1999

Em agosto de 2000 o governo FHC governo brasileiro realiza uma grande venda de ações da Petrobrás no Brasil e na Bolsa de Nova Iorque, onde entrega cerca de 15% do patrimônio total da empresa por pouco cerca de US$ 3,2 bilhões, sendo que 60% das ações vendidas ficaram nas mãos de estrangeiros. Este foi a segunda venda de ações da Petrobrás no governo FHC (a primeira foi em 1996, quando foram vendidas as ações da Petrobrás que eram controladas pelo governo via BNDES). A última venda de ações ocoreria em 2002, sendo que empresas (refinarias e empresas distribuidoras de gás) foram desmembradas da Petrobrás  e vendidas separadamente, como a Refap. Ao todo o governo FHC vendeu metade do patrimônio Petrobrás em apenas 8 anos. Ao fim do governo FHC, o Brasil controlava apenas 32% do total de ações da Petrobrás e cerca de 70% dos funcionários da empresa eram terceirizados.

A privatização parcial da Petrobrás ocorreu em agosto de 2000, quando FHC vendeu 32% das ações da empresa por cerca de US$ 3,5 bilhões, aproximadamente R$ 7 bilhões.

A privatização parcial da Petrobrás ocorreu em agosto de 2000, quando FHC vendeu 32% das ações da empresa por cerca de US$ 3,5 bilhões, aproximadamente R$ 7 bilhões. “Leilão da Petrobras rende R$ 7 bi ao governo” – Folha de S. Paulo 11/08/2000

O Governo brasileiro perdeu R$ 1,5 bi na venda de 1/3 da Petrobras em agosto de 2000, porque as ações foram vendidas abaixo do valor estimado inicialmente, portanto “o mercado” ganhou R$ 1,5 bi na transação – “Ganho de R$ 1,5 bi na oferta da Petrobrás” – Gazeta Mercantil – 11/08/2000

José Serra iniciou o programa de privatizações do governo FHC (1995-2002), chamado de

José Serra iniciou o programa de privatizações do governo FHC (1995-2002), chamado de “Programa Nacional de Desestatização”, que passou a incluir o Banco do Brasil e a Petrobrás na lista de empresas a serem privatizadas em 1999

http://geopoliticadopetroleo.wordpress.com/2010/10/16/recordar-e-viver-como-fhc-e-serra-tentaram-privatizar-a-petrobras/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s