Arquivo da tag: collor

Vídeo devastador: Moro, Lula é culpado!.Impressionante.

Os vídeos foram publicado no youtube, o Epocaestado esta analisando os fatos.Vídeo comprova  que Malafaia anda mau acompanhado. Cunha não é flor que se cheira, a justiça da suíça que o diga.

Tucano diz quem é João Dória.

9d1a1-globooquepoderiaserfeito

Ele se apropriou de terra da Prefeitura! Imagine na Prefeitura de SP…

Doria.jpg

Esse curto período de campanha já permite analisar o seu perfil. Dória não relutou em usar de todos os recursos lícitos e ilícitos, operacionais e financeiros, para angariar votos em uma prévia que está sendo avaliada pela Justiça Eleitoral. Nesse período prévio a lei veda o uso de quaisquer recursos financeiros para buscar votos para decisão dos filiados ao partido. Despesas só podem ser feitas pelo diretório municipal, mas ele as fez com recursos próprios. Além disso, não titubeou em usar as relações pessoais com o governador para obter apoios através da pressão de dirigentes do Estado sobre os filiados ao partido.

A sua falta de zelo pela coisa pública ficou evidente quando, conforme apuração da Folha de São Paulo constatou-se que tomou ilegalmente uma área de terra para somar à sua propriedade em Campos de Jordão. Na entrevista à Jovem Pan ainda justificou que a incorporação era produto de um acordo de desafetação onerosa, feito com o prefeito anterior do município, em que ele teria trocado o imóvel por algum equipamento doado para a cidade, acordo esse que não foi “homologado”, segundo suas palavras, pela Câmara Municipal do município. Ora, se não foi “homologado”, não aconteceu, não houve um ato jurídico perfeito. Nunca poderia incorporar bens públicos apenas através de um “acordo” com o prefeito ou com o Executivo municipal. O fato é que tomou a área, mostrou não respeitar a diferença entre o interesse público e o interesse privado e, processado, foi tentar um arranjo que legalizasse o mal feito.Continue lendo.

16017-acorda_pedrosimon_1

4c159-mensalc383otucano-mineiro

8297f-tabelacorrupc3a7c3a3o

A farsa criminosa que os institutos de pesquisa Datafolha e Ibope cometeram em 2012 parece estar se repetindo agora.

Haddad começa a desmentir pesquisas, como em 2012.

haddad-capa

A menos de uma semana das eleições de 2016, um fenômeno revoltante ameaça se repetir. Trata-se de fenômeno que poderia ter mudado o rumo da eleição paulistana de 2012 e que só não mudou porque a capital paulista chegou a um ponto em que não suportará outro governo ultraconservador e voltado para os ricos como o de José Serra, por exemplo.

Apesar do antipetismo do centro expandido e da inocência do povo da periferia – que, premido pela sabotagem tucano-peemedebê da economia, embarcou na conversa da direita endinheirada e joga contra si mesmo ao contemporizar com uma ideologia que odeia pobre –, ainda é de se duvidar que a maioria dos paulistanos seja capaz de colocar gente como João Dória Jr. ou Celso Russomano para administrar uma cidade com problemas tão sérios.

Por conta disso, a farsa criminosa que os institutos de pesquisa Datafolha e Ibope cometeram em 2012 parece estar se repetindo, já que, mais uma vez, na reta final do pleito paulistano, o candidato que passou a campanha inteira na lanterna, aparentemente sem chance de se eleger, entra na disputa com chances de vencer.

E o mais interessante é que quem diz isso não sou eu, mas um analista do Estadão. O texto abaixo é de um dos melhores analistas político-eleitorais do país, que, eleição após eleição, vem acertando.Mais

http://www.blogdacidadania.com.br/

Rede Globo é indicada ao ‘Emmy’, o Oscar da TV, em duas categorias por seu jornalismo.

Se o Oscar é o prêmio mais esperado por artistas, diretores e estúdios de cinema, o Emmy exerce a mesma expectativa e imprime o mesmo prestígio para os profissionais que trabalham no maior meio de comunicação, a TV.

Veja tambem:

O que leva Collor a afirmar que a Veja e o Procurador Geral estão no coração da organização criminosa.

POR QUE A GLOBO OUVIU A EX-MULHER DE COLLOR?

Collor tem assegurado pela lei o direito de resposta, proporcional ao agravo”, disse o amigo navegante Armando.

Globo vai dar o “direito de resposta” que a Constituição assegura ? Remember Brizola

Crime Organizado.Justiça decide que áudios de operação da Policia Federal que prendeu Cachoeira são legais.Requião quer que a CPI ouça Civita e Policarpo .Junior.

Não deixe de ver também o pronunciamento em que Collor diz que a Veja é “um coito de bandidos”.

Conversa Afiada reproduz discurso do senador Roberto Requião, do PMDB-PR, em que exige a convocação do dono da Delta pela CPI da Veja (também conhecida como CPI do Cachoeira).

Exige também a convocação do Robert(o) Civita, dono da Veja, que ele chama de “agente do Diabo”.

Requião relembrou como a Veja e a IstoÉ tentaram difamá-lo quando era relator da CPI dos Precatórios.

Jamais teve direito à resposta.

Requião diz que não se pode confundir o direito de investigar do jornalista com a participação em organização criminosa.

Requião quer que a CPI ouça Civita e Policarpo Junior, conluiados com organização dedicada à  predação dos recursos públicos.

Senador abre fogo contra contra promiscuidade da Veja.

Veja é alvejada de novo pela artilharia de Collor

 Em mais um duro pronunciamento na sexta-feira (25), contra o Procurador-Geral da República, Roberto Gurgel (leia a nota abaixo), o senador Collor (PTB-AL) abriu fogo mais uma vez conta a revista Veja.
O seandor falou que cada vez mais o rumo da CPI aponta para a revista Veja. Voltou a pedir a convocação do jornalista Policarpo Júnior, chefe da sucursal da revista em Brasília, e do dono, Roberto Civita.

Ele afirmou também, ter indícios de que os repórteres da revista Veja, Gustavo Ribeiro e Rodrigo Rangel, teriam obtido dos Procuradores Federais, encarregados das operações Vegas e Monte Carlo, o vazamento do inquérito sob segredo de justiça. Segundo Collor, os procuradores teriam vazado a pedido de Roberto Gurgel.

Detalhe: cabe lembrar que, se for verdade, a revista Veja quase nada publicou do que teve acesso (apenas seguiu, em parte, o que os outros veículos da “grande” imprensa publicaram primeiro). Mas a revista deu mostras de que teve acesso ao vazamento do inquérito, quando tentou se defender, publicando trechos editados do diálogo onde Cachoeira falava como o araponga Jairo Martins sobre “Policarpo ser f…”.

Esse trecho do pronunciamento de Collor está no final da segunda parte do vídeo disponível no site da TV Senado (aqui)