Arquivo da tag: mineiro

Policial Militar cantando – So tua graça me basta.

Military Police singing – Only your grace is enough for me

Anúncios

Revista IstoÉ desmascara as quadrilhas Tucanas.Folha Mundial.

 

images globon

“Recordar é viver”:  como FHC e Serra tentaram privatizar a Petrobrás

Diante das recentes polêmicas envolvendo o Pré-Sal e a Petrobrás nas eleições, selecionamos aqui uma sequência de  notícias a respeito da luta empreendida pelo PSDB-DEM para privatizar a Petrobrás e o petróleo brasileiro desde os anos 1990, durante o governo de Fernando Henrique, mas também após o fim daquele governo, quando esta coligação continuou criticando e atacando sistematicamente a Petrobrás e agora, o Pré-Sal.http://jornalggn.com.br/fora-pauta/como-fhc-e-serra-tentaram-privatizar-a-petrobras

AÉCIO VOTOU CONTRA O AUMENTO REAL DO SALÁRIO MÍNIMO.
Para comprovar, basta clicar no link HTTP://WWW.SENADO.LEG.BR/ATIVIDADE/MATERIA/DETALHES.ASP?P_COD_MATE=99189,  clicar em “Tramitação”  e abrir a ata do dia 23/02/2011(ATA-PLEN – SUBSECRETARIA DE ATA – PLENÁRIO). Lá você vai ver que 12 senadores votaram contra os trabalhadores. Entre eles, Aécio e a bancada do seu partido (PSDB), Ana Amélia (PP) e Demóstenes Torres (DEM).

aecio-salario

 

Bomba! A pesquisa Ibope que a mídia escondeu!

DILMA: PSDB JÁ INVENTA CULPADO PELA DERROTA.

LULA AOS INDECISOS: COMO ERA O BRASIL ANTES DO PT?Carta maior.

Os documentos do mensalão mineiro.

A denúncia apresentada ao Supremo Tribunal Federal pelo procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, será capaz de provocar um terremoto político tão devastador quanto o do Escândalo do Mensalão?

É a denúncia contra os políticos envolvidos no inquérito policial 2245-4/140-STF, que investiga o chamado “tucanoduto” – o caixa 2 da malsucedida campanha do senador Eduardo Azeredo ao governo de Minas Gerais, em 1998. Com mais de cinco mil páginas, o inquérito tem num relatório da Polícia Federal a completa radiografia de como foi montado o esquema e quem se beneficiou com ele.

Publicados pela revista ISTOÉ, os documentos que integram as 172 páginas dessa conclusão foram mostrados pela primeira vez.

ISTOÉ revela relatório da Polícia Federal com a radiografia do caixa 2 da campanha do PSDB ao governo de Minas Gerais em 1998. Ele compromete um ministro de Lula e um senador. Envolve o governador Aécio Neves, deputados federais e estaduais em 17 partidos

ALAN RODRIGUES, de Belo Horizonte, e HUGO MARQUES, de Brasília

O mensalão mineiro e suas provas foram revelados por ISTOÉ em 2007. A reportagem mostrou a existência do esquema de arrecadação irregular para a campanha de Azeredo, que foi coordenada pelo ex-ministro. Segundo denúncia, recebida pelo STF, foi construída uma farsa para captar dinheiro público e canalizá-lo para a campanha do PSDB. O esquema teria movimentado mais de R$ 100 milhões e beneficiado 159 políticos de Minas. Entre os milhares de páginas do processo, mostra-se que o arranjo construído por Azeredo, Valério e Walfrido ruiu, quando houve uma briga envolvendo o tesoureiro da campanha tucana, Cláudio Mourão, que cobrava parte dos recursos arrecadados. Para aplacar a ira do tesoureiro, Walfrido, segundo o ministro do STF, Joaquim Barbosa, montou uma Operação Abafa, triangulação criminosa pela qual Valério repassou R$ 700 mil a Mourão via contas do ex-ministro do governo Lula. Para viabilizar o negócio, Walfrido ressarciu Marcos Valério com um empréstimo fictício assinado em nome de sua empresa, a Samos Participações, feito no Banco Rural, e a promissória foi avalizada por Eduardo Azeredo.

http://www.istoe.com.br/reportagens/7860_A+HORA+DE+AZEREDO+PAGAR+A+CONTA

POR QUE O MENSALÃO DE AZEREDO FOI DESMEMBRADO?

http://174.142.210.16/blog/luisnassif/a-istoe-e-o-mensalao-mineiro-para-que-jbarbosa-nao-esqueca

O mensalão do PSDB, o terror da mídia bandida e criminosa.

A reportagem de capa da revista Istoé desvenda o mensalão mineiro. O governador Aécio Neves (PSDB) está comprometido até o pescoço. Em sua campanha eleitoral de 1998 ele recebeu R$ 110 mil. O caixa 2 eleitoral de Minas Gerais envolve também 159 políticos de 17 partidos. A reportagem se baseia em relatório da Polícia Federal que levou quatro anos investigando.
Foi montada uma verdadeira organização criminosa que capturou mais de R$ 100 milhões com desvios de verbas estatais e empréstimos bancários. Só a campanha de Eduardo Azeredo (PSDB) ao governo de Minas custou R$ 8 milhões.
A revista Istoé rompe assim a muralha de ferro da imprensa de Minas Gerais que blinda o governador Aécio Neves.

Políticos de Montes Claros e da região também estão envolvidos

A revista mostra ainda, políticos de Montes Claros e da região do Norte de Minas envolvido no escândalo do mensalão dos tucanos, dentre eles, o deputado estadual Gil Pereira, do PP, que recebeu R$ 70 mil reais; Arlen Santiago, do PTB, através de seu assessor, Fernando Macedo, que recebeu R$ 50 mil reais; Jairo Ataíde, do DEM, ex – PFL, através da esposa, deputada Ana Maria, PSDB, que recebeu R$ 50 mil reais, Alonso Reis, prefeito do PT de Porteirinha, R$ 5 mil reais e do vice-prefeito de Montes Claros, do PT, Sued Botelho, que também recebeu R$ 5 mil reais, dentre outros. Estranho na matéria são os R$ 28 mil reais, recebidos por vereadores de Montes Claros, mas não cita quais os edis.
Neste caso, todos estão sob suspeita.
Veja AQUI, o relatório completo da Polícia Federal
http://conjur.estadao.com.br/pdf/relatorio.pdf