Arquivo da tag: nbsp nbsp nbsp nbsp nbsp

Tucano diz quem é João Dória.

9d1a1-globooquepoderiaserfeito

Ele se apropriou de terra da Prefeitura! Imagine na Prefeitura de SP…

Doria.jpg

Esse curto período de campanha já permite analisar o seu perfil. Dória não relutou em usar de todos os recursos lícitos e ilícitos, operacionais e financeiros, para angariar votos em uma prévia que está sendo avaliada pela Justiça Eleitoral. Nesse período prévio a lei veda o uso de quaisquer recursos financeiros para buscar votos para decisão dos filiados ao partido. Despesas só podem ser feitas pelo diretório municipal, mas ele as fez com recursos próprios. Além disso, não titubeou em usar as relações pessoais com o governador para obter apoios através da pressão de dirigentes do Estado sobre os filiados ao partido.

A sua falta de zelo pela coisa pública ficou evidente quando, conforme apuração da Folha de São Paulo constatou-se que tomou ilegalmente uma área de terra para somar à sua propriedade em Campos de Jordão. Na entrevista à Jovem Pan ainda justificou que a incorporação era produto de um acordo de desafetação onerosa, feito com o prefeito anterior do município, em que ele teria trocado o imóvel por algum equipamento doado para a cidade, acordo esse que não foi “homologado”, segundo suas palavras, pela Câmara Municipal do município. Ora, se não foi “homologado”, não aconteceu, não houve um ato jurídico perfeito. Nunca poderia incorporar bens públicos apenas através de um “acordo” com o prefeito ou com o Executivo municipal. O fato é que tomou a área, mostrou não respeitar a diferença entre o interesse público e o interesse privado e, processado, foi tentar um arranjo que legalizasse o mal feito.Continue lendo.

16017-acorda_pedrosimon_1

4c159-mensalc383otucano-mineiro

8297f-tabelacorrupc3a7c3a3o

A farsa criminosa que os institutos de pesquisa Datafolha e Ibope cometeram em 2012 parece estar se repetindo agora.

Haddad começa a desmentir pesquisas, como em 2012.

haddad-capa

A menos de uma semana das eleições de 2016, um fenômeno revoltante ameaça se repetir. Trata-se de fenômeno que poderia ter mudado o rumo da eleição paulistana de 2012 e que só não mudou porque a capital paulista chegou a um ponto em que não suportará outro governo ultraconservador e voltado para os ricos como o de José Serra, por exemplo.

Apesar do antipetismo do centro expandido e da inocência do povo da periferia – que, premido pela sabotagem tucano-peemedebê da economia, embarcou na conversa da direita endinheirada e joga contra si mesmo ao contemporizar com uma ideologia que odeia pobre –, ainda é de se duvidar que a maioria dos paulistanos seja capaz de colocar gente como João Dória Jr. ou Celso Russomano para administrar uma cidade com problemas tão sérios.

Por conta disso, a farsa criminosa que os institutos de pesquisa Datafolha e Ibope cometeram em 2012 parece estar se repetindo, já que, mais uma vez, na reta final do pleito paulistano, o candidato que passou a campanha inteira na lanterna, aparentemente sem chance de se eleger, entra na disputa com chances de vencer.

E o mais interessante é que quem diz isso não sou eu, mas um analista do Estadão. O texto abaixo é de um dos melhores analistas político-eleitorais do país, que, eleição após eleição, vem acertando.Mais

http://www.blogdacidadania.com.br/

Revista IstoÉ desmascara as quadrilhas Tucanas.Folha Mundial.

 

images globon

“Recordar é viver”:  como FHC e Serra tentaram privatizar a Petrobrás

Diante das recentes polêmicas envolvendo o Pré-Sal e a Petrobrás nas eleições, selecionamos aqui uma sequência de  notícias a respeito da luta empreendida pelo PSDB-DEM para privatizar a Petrobrás e o petróleo brasileiro desde os anos 1990, durante o governo de Fernando Henrique, mas também após o fim daquele governo, quando esta coligação continuou criticando e atacando sistematicamente a Petrobrás e agora, o Pré-Sal.http://jornalggn.com.br/fora-pauta/como-fhc-e-serra-tentaram-privatizar-a-petrobras

AÉCIO VOTOU CONTRA O AUMENTO REAL DO SALÁRIO MÍNIMO.
Para comprovar, basta clicar no link HTTP://WWW.SENADO.LEG.BR/ATIVIDADE/MATERIA/DETALHES.ASP?P_COD_MATE=99189,  clicar em “Tramitação”  e abrir a ata do dia 23/02/2011(ATA-PLEN – SUBSECRETARIA DE ATA – PLENÁRIO). Lá você vai ver que 12 senadores votaram contra os trabalhadores. Entre eles, Aécio e a bancada do seu partido (PSDB), Ana Amélia (PP) e Demóstenes Torres (DEM).

aecio-salario

 

Bomba! A pesquisa Ibope que a mídia escondeu!

DILMA: PSDB JÁ INVENTA CULPADO PELA DERROTA.

LULA AOS INDECISOS: COMO ERA O BRASIL ANTES DO PT?Carta maior.

Os documentos do mensalão mineiro.

A denúncia apresentada ao Supremo Tribunal Federal pelo procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, será capaz de provocar um terremoto político tão devastador quanto o do Escândalo do Mensalão?

É a denúncia contra os políticos envolvidos no inquérito policial 2245-4/140-STF, que investiga o chamado “tucanoduto” – o caixa 2 da malsucedida campanha do senador Eduardo Azeredo ao governo de Minas Gerais, em 1998. Com mais de cinco mil páginas, o inquérito tem num relatório da Polícia Federal a completa radiografia de como foi montado o esquema e quem se beneficiou com ele.

Publicados pela revista ISTOÉ, os documentos que integram as 172 páginas dessa conclusão foram mostrados pela primeira vez.

ISTOÉ revela relatório da Polícia Federal com a radiografia do caixa 2 da campanha do PSDB ao governo de Minas Gerais em 1998. Ele compromete um ministro de Lula e um senador. Envolve o governador Aécio Neves, deputados federais e estaduais em 17 partidos

ALAN RODRIGUES, de Belo Horizonte, e HUGO MARQUES, de Brasília

O mensalão mineiro e suas provas foram revelados por ISTOÉ em 2007. A reportagem mostrou a existência do esquema de arrecadação irregular para a campanha de Azeredo, que foi coordenada pelo ex-ministro. Segundo denúncia, recebida pelo STF, foi construída uma farsa para captar dinheiro público e canalizá-lo para a campanha do PSDB. O esquema teria movimentado mais de R$ 100 milhões e beneficiado 159 políticos de Minas. Entre os milhares de páginas do processo, mostra-se que o arranjo construído por Azeredo, Valério e Walfrido ruiu, quando houve uma briga envolvendo o tesoureiro da campanha tucana, Cláudio Mourão, que cobrava parte dos recursos arrecadados. Para aplacar a ira do tesoureiro, Walfrido, segundo o ministro do STF, Joaquim Barbosa, montou uma Operação Abafa, triangulação criminosa pela qual Valério repassou R$ 700 mil a Mourão via contas do ex-ministro do governo Lula. Para viabilizar o negócio, Walfrido ressarciu Marcos Valério com um empréstimo fictício assinado em nome de sua empresa, a Samos Participações, feito no Banco Rural, e a promissória foi avalizada por Eduardo Azeredo.

http://www.istoe.com.br/reportagens/7860_A+HORA+DE+AZEREDO+PAGAR+A+CONTA

POR QUE O MENSALÃO DE AZEREDO FOI DESMEMBRADO?

http://174.142.210.16/blog/luisnassif/a-istoe-e-o-mensalao-mineiro-para-que-jbarbosa-nao-esqueca

O mensalão do PSDB, o terror da mídia bandida e criminosa.

A reportagem de capa da revista Istoé desvenda o mensalão mineiro. O governador Aécio Neves (PSDB) está comprometido até o pescoço. Em sua campanha eleitoral de 1998 ele recebeu R$ 110 mil. O caixa 2 eleitoral de Minas Gerais envolve também 159 políticos de 17 partidos. A reportagem se baseia em relatório da Polícia Federal que levou quatro anos investigando.
Foi montada uma verdadeira organização criminosa que capturou mais de R$ 100 milhões com desvios de verbas estatais e empréstimos bancários. Só a campanha de Eduardo Azeredo (PSDB) ao governo de Minas custou R$ 8 milhões.
A revista Istoé rompe assim a muralha de ferro da imprensa de Minas Gerais que blinda o governador Aécio Neves.

Políticos de Montes Claros e da região também estão envolvidos

A revista mostra ainda, políticos de Montes Claros e da região do Norte de Minas envolvido no escândalo do mensalão dos tucanos, dentre eles, o deputado estadual Gil Pereira, do PP, que recebeu R$ 70 mil reais; Arlen Santiago, do PTB, através de seu assessor, Fernando Macedo, que recebeu R$ 50 mil reais; Jairo Ataíde, do DEM, ex – PFL, através da esposa, deputada Ana Maria, PSDB, que recebeu R$ 50 mil reais, Alonso Reis, prefeito do PT de Porteirinha, R$ 5 mil reais e do vice-prefeito de Montes Claros, do PT, Sued Botelho, que também recebeu R$ 5 mil reais, dentre outros. Estranho na matéria são os R$ 28 mil reais, recebidos por vereadores de Montes Claros, mas não cita quais os edis.
Neste caso, todos estão sob suspeita.
Veja AQUI, o relatório completo da Polícia Federal
http://conjur.estadao.com.br/pdf/relatorio.pdf

 

Indonésia anuncia que irá fuzilar traficante brasileiro condenado a morte por tráfico de droga.

1

O Brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira, condenado a morte por trafico de drogas na Indonésia foi executado agora pouco as 15 horas horário de brasília, mesmo com todo o apelo do Itamaraty  e da Presidente Dilma Rousseff que se empenhou pessoalmente em tentar livrar o Brasileiro traficante de ser executado na indonésia, não obtiveram sucessos, o brasileiro tinha 53 anos e estava preso a mais de 10 anos apos ter desembarcado com cocaína dentro de uma asa denta na indonésia, la as leis contra  traficantes é severas e a pena para quem comete esse crime é o fuzilamento,Fonte

Saiba como será feita a execução de traficante brasileiro na Indonésia.

O brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira, 53 anos, será executado às 15 horas deste sábado (domingo pelo fuso horário de Jacarta), por um pelotão de fuzilamento junto a outros cinco prisioneiros, na Indonésia. Todos os prisioneiros condenados à morte são submetidos a um pelotão de fuzilamento composto por 12 pessoas. Ele poderá escolher se irá morrer de pé ou sentado, com olhos vendados ou não.

Apenas três atiradores carregarão fuzis com munição real. Os outros nove são carregados com espaços em branco. Os tiros são disparados de uma distância de cinco a dez metros. Se o prisioneiro ainda mostrar sinais de vida após ser baleado, o atirador dispara um último tiro em sua cabeça.

O grupo de prisioneiros executados foi acusado de delitos relacionados com drogas e, mesmo depois de um pedido de clemência feito pela presidente Dilma, todos foram condenados à morte, inclusive Marco. O brasileiro foi transferido para uma cela isolada na prisão de Besi na noite da quarta-feira (14), após a data de sua pena ser marcada. Além dele, o paranaense Rodrigo Muxfeldt Gularte também está detido no arquipélago do sudeste asiático por tráfico de cocaína e aguarda no corredor da morte.

O atual presidente da Indonésia, Joko Widodo, assumiu o cargo em 2014 e adotou uma mão pesada na luta contra as drogas, afirmando no mês passado que iria rejeitar os pedidos de clemência das 64 pessoas no corredor da morte no país em crimes relacionados a drogas.Varelanoticias.com.br/

A pena de morte para tráfico de drogas foi instituída no país em 1997, a exemplo do que ocorre em outros países do Sudeste Asiático, como Tailândia, Malásia, Cingapura e Filipinas.Fonte: Gazetanews

 

O brasileiro Marco Cardoso Moreira, de 50 anos, condenado à morte por tráfico de drogas na Indonésia, em 2004, será executado nas próximas semanas.

Pedido de clemência

Em 2005 o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tentou interceder junto ao governo indonésio para evitar a execução dos brasileiros. Em seu pedido de clemência, o presidente argumentou que o Brasil considera o tráfico de drogas um crime grave, mas não prevê a pena de morte para nenhuma espécie de delito.Apesar dessa e de outras tentativas do governo brasileiro, a pena contra Archer foi mantida. Caso fosse aceito o pedido de clemência, o brasileiro deveria cumprir prisão perpétua.

Em 2010, Lula fez um pedido ao presidente da Indonésia pela anulação da pena de morte para Rodrigo Goularte. “Eu já falei com o presidente da Indonésia duas vezes sobre a pena de morte de um brasileiro que tinha lá uma prancha cheia de cocaína. Ele está condenado à morte, está no corredor da morte, eu já falei duas vezes com o presidente da Indonésia, possivelmente por isso ele ainda não tenha sido morto”, afirmou o presidente na ocasião.

A data da execução do de Marco Archer ainda não foi definida pelo governo indonésio.

Exclusivo.Ibope Média mensal de maio SBT 5.7 X 6.3 Record .

 

Alguns criminosos divulgam Real Time 24 horas por dia , mas sempre escondem as medias consolidadas. Veja o resultado muito diferente do que vem sendo divulgado pelo crime organizado,

Globo 15.5

Record 6.3

SBT 5.7

Band 2.9